Quiçá contra o Vila Nova!

Opinião

Foi há quase quatro meses. No longínquo 22 de julho, há dezoito partidas, enfrentamos o mesmo adversário deste sábado. Naquele dia o Inter fez uma de suas piores atuações no ano. Já usando seu 4-1-4-1, Guto montou a linha ofensiva com Fabinho, Gutierrez, D’Alessandro e Diego. O time não rendeu e saiu de campo derrotado.

Confira a tabela de Classificação da Série B 2017

Ao fim do jogo, quase uma hora de espera. Uma reunião no vestiário, entre Guto, Melo e Medeiros, definiu que Guto teria mais uma chance. Teria que vencer os jogos seguintes, para seguir no comando do Inter que, naquela tarde, fechava a rodada na sexta posição.

Lembro desse jogo contra o Vila Nova como se fosse ontem. Assim como quero lembrar o jogo do Vila Nova deste sábado. Se o Juventude ou o Luverdense nos derem uma mãozinha, poderá ser contra o time goiano que poderemos decretar: o Inter voltou!

Foto: Ricardo Duarte/ Inter

E que assim seja. Pois aquele jogo contra o Vila Nova me fez perder um final de semana. Aqueles dois dias de descanso tornaram-se um pesadelo. Cálculos, projeções e até sugestões de time foram discutidos no Twitter. Mas Guto, naquele dia, entendeu o recado. O Inter entendeu o recado. Talvez ali tenha caído a ficha do que é disputar uma série B. Os jogadores abraçaram-se e, daquele dia em diante, transformaram o Inter no líder da competição.

Está certo que nos últimos jogos voltamos a sofrer, questionar e projetar. Mas quiçá não seja contra um dos adversários que mais nos angustiamos que poderemos dizer, por fim e com todas as letras, que estamos de volta. E, ainda, com alguma folga. Quiçá contra o Vila Nova poderemos colocar um ponto final neste pesadelo chamado Série B.

Deixe uma resposta