“Em 1977 a gente se concentrava em um convento”, revela Yura, ex-jogador do Grêmio

Destaque, Grêmio, Notícias

Na zona norte de Porto Alegre um menino se dividia entre um trabalho com próteses dentárias e as atuações pelo Esportivo Itapeva. Acompanhava de perto os grandes esquadrões do seu time do coração e comemorava as vitórias em grenais e os títulos do campeonato gaúcho. Seu coração era e sempre foi dividido entre o azul, preto e branco do tricolor de Porto Alegre. Mas a vida tinha uma surpresa para ele. Abílio dos Reis viu aquele menino de apenas 57 kg com um potencial enorme no futebol e chamou para entrar nas categorias de base do Grêmio.

Leia as últimas notícias sobre o Grêmio

Aquele menino se chamava Júlio Titow ou mais conhecido como Yura. Ficou pouco tempo nas categorias de base, em poucos meses já tinha subido para o time principal. Seu jogo de estreia foi uma pedreira, afinal, era contra o grande Atlético-MG. Teve uma grande atuação e mostrou a todos o motivo do seu apelido ser passarinho. Em clássicos grenais se tornou recordista. Demorou apenas 14 segundos para marcar um gol e se tornando até hoje o gol mais rápido do clássico. Ganhou dois campeonatos gaúchos, antes de se aposentar precocemente aos 27 anos.

Inscreva-se no nosso canal no YouTube

Yura afirma que não ganhou nada com o Grêmio, mas ele teve uma grande conquista que alguns jogadores não tiveram. Pela sua humildade, raça e amor pelo Grêmio, ganhou a admiração da nação tricolor. Seja em Porto Alegre ou Manaus todos sabem quem é, e quem foi Yura.

Deixe uma resposta