“Puro para Sempre”: Documentário mostra racismo no futebol israelense

Futebol e Cultura

A intolerância religiosa está no centro de muitas discussões atualmente. No entanto, existem aspectos do preconceito de credo ainda pouco abordados, tanto em narrativas reais quanto fictícias. O documentário Forever Pure conta um pouco da trajetória do Beitar Jerusalem Football Club, time de futebol mais conhecido e controvertido de Israel.

Inscreva-se no nosso canal no YouTube

A equipe é formada quase exclusivamente por judeus, com a exceção de um argentino que afirma não ter religião. Inclusive, o título do filme significa “Puro para Sempre”, um dos slogans do Beitar, que se orgulha de ser o único time sem muçulmanos a disputar o principal campeonato nacional.

Tal extremismo está bem representado também em sua influente torcida organizada, nomeada de La Famiglia. Forever Pure foca na temporada de 2012/2013, após o Beitar ter sido comprado por um magnata russo. Com o objetivo de favorecer as relações comerciais entre Israel e a Chechênia, o novo dono do time contrata dois jogadores chechênios para integrar o plantel.

Leia outras edições da coluna Futebol e Cultura

Porém, aí surge um problema: ambos os atletas eram muçulmanos. É possível então acompanhar todo o preconceito por parte da Famiglia e da instituição, em um relato que surpreende por sua contundência.

Em um mundo que ainda não aprendeu a conviver com as diferenças, Forever Pure traz à tona uma realidade que não pode ser ignorada.

Deixe uma resposta