Kusturica mostra lado humano de Maradona em documentário

Futebol e Cultura

Uma das perguntas mais recorrentes entre os fãs de futebol ainda é sobre quem foi maior: Pelé ou Maradona? Independente da sua resposta, assistir ao documentário sobre o ídolo argentino é uma experiência muito válida.

Assista Maradona por Kusturica na Netflix
Foto: Divulgação

Durante o registro, fica evidente que se trata de uma obra feita por um grande admirador do atleta, tão talentoso quanto controverso. Emir Kusturica demorou dois anos para finalizar esse projeto que utiliza bem depoimentos, imagens de arquivo e outros recursos para contar a vida de Maradona.

O filme não se limita em mostrar as belas jogadas da carreira do esportista e aproveita para dissecar aspectos como o posicionamento político do biografado. Também há menções à igreja Maradoniana, que ilustra o caráter de devoção que os argentinos têm com o meia-atacante.

Cabe ressaltar os elementos autorais empregados pelo diretor sérvio, como usar trechos de outros filmes seus (Gato Preto, Gato Branco ou Quando papai saiu em viagem de negócios) e relacioná-los com a trajetória de Maradona. O cineasta refere-se ao jogador como “Sex Pistols do Futebol” e aproveita o ensejo para colocar a banda punk britânica na trilha sonora.

Sem dúvida, o destaque fica por conta da parte humana que aparece quando o protagonista aparece com a família e relata seus problemas com as drogas. Maradona por Kusturica reflete no fim sobre as batalhas da vida, aquelas que vão muito além da rixa entre Brasil e Argentina.

Deixe uma resposta